Sob o Sol Carmesim

A Mão e a Luva

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

Infiltração, Sessão 05
Local: Estuário da Língua Bifurcada, Al Dawar Sudæ
Florescer 8 , Sol Ascendente, Ano do Torpor do Inimigo, 190a Era dos Reis

View
Desventuras em Série

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

Escravagismo II, Sessão 04
Local: Al Dawar Sudæ

Após terem a entrada à cidade liberada pelo Prætor Khuzaimáh, Berus se enrola em um pano, para disfarçar sua pele, e os heróis se encaminham para o centro da cidade em busca de um bom local para poderem descansar e planejarem seu futuro.

a cidade é suja e entupida de gente. Todos são extremamente pobres e tristes, mesmo a cidade fervendo de comércio. Os aventureiros percebem que escravidão é extremamente comum, e que a vida é muito difícil, tanto para os escravos quanto para os não-escravos.

Dentre as muitas lojas e barracas, eles encontram a Estalagem Adulta O Pônei Vermelho, onde se acomodam e bolam seu plano. Chegam à conclusão de que precisam de dinheiro e de informações e decidem se dividir:

  • Méliès e Orik vão atrás de como conseguir trabalhar e conseguir sustento;
  • Aragorn e Lion vão atrás de informações bibliotecas, Prætores, Templários e o que mais fosse válido;
  • Marco Polo e Korozek ficam tomando conta de Berus.

Méliès e Orik chegam até um “posto de guarda” e perguntam aos soldados onde eles podem arrumar dinheiro. O guarda faz algumas perguntas a ele e depois ameaça prendê-los, gritando “novos escravos”. Ambos conseguem fugir e misturar-se à multidão;
Aragorn e Lion não têm a mesma sorte. Eles conversam com passantes sobre livros, descobrem que Khuzaimáh é um Prætor e que Balic nem deveria estar interferindo em Al Dawar Sudæ. Quando perguntam a outra pessoa como eles chegariam à biblioteca da cidade, o desconhecido os levou ao posto policial que Méliès e Orik estavam minutos antes. Diferentemente dos seus companheiros, Aragorn e Lion resolveram lutar contra os guardas em frente ao “posto policial” (COMO ASSIM????). Depois de uma luta rápida em que 2 soldados foram nocauteados, Aragorn foge, deixando Lion (já desmaiado) no chão. Lion, A Dádiva dos Ninjas, foi pego e detido como escravo.


Se Não Pode Vencê-los…, Sessão 04
Local: Al Dawar Sudæ

Aragorn, Méliès e Orik voltam ao Pônei Vermelho e descobrem que Berus havia bebido demais e não tinha dinheiro pra pagar. Aya, A anfitriã da estalagem, disse que ele não sairia enquanto não pagassem sua conta. Aragorn pede pra trabalhar em troca de comer algumas putas. E o negócio é selado.
Khuzaimáh aparece no prostíbulo e diz que quer Marco Polo para ele (entendam como quiserem). Aragorn, então, ficou enchendo o saco para que TODOS fossem “contratados” por ele, e não só Marco Polo, dizendo que se todos não fossem, Marco não iria. O Prætor desistiu e depois de mais algumas enchidas de saco, ele aceitou a proposta coletiva:

Há uma mulher chamada Husna que é de Al Dawar Nordæ e virá para Al Dawar Sudæ no por do Sol desse dia. Ela possui uma luva que é do interesse do Prætor, que a quer até o poente do terceiro dia, a contar desse que eles estão. Ele taxou que Marco Polo deve fazer o trabalho.
É necessário, também, que ela “saiba que não é bem-vinda na cidade” e deve se arrepender de estar lá, e Khuzaimáh determinou que Aragorn faria o serviço de “entrega do recado”. Esse “recado” precisa ser dado até o ocaso do quarto dia, contando do presente, pois ela vai-se embora após isso.

Khuzaimáh também informou que:

Reclusão de Lion

Lion, após ser derrotado em frente ao posto
policial, acorda em uma sala enorme cheia de
pequenas celas com vários escravos. Ele
aproveita para obter as informações que
havia saído para adquirir. E conversa com
dois prisioneiros, que o dizem que:
- A Casa Vaver apenas contrata pessoas,
não admite escravos com eles;
- Há
7 Magos-Reis detentores do poder de 7
Cidades-Estado;
- Eles conhecem 4 dessas Cidades, e comentam
sobre elas:
-
Balic tem Mar, ele mesmo já trabalhou em
navios;
- Os escravos de
Balic são os que melhor são
tratados de “todo o mundo”;
- Há uma Guerra Eterna entre
Gulg e Nibenæ ,
e não sabe o motivo, não se mete em política;
- Em
Gulg acreditam que a Feiticeira-Rainha ,
Lalali-Puy , é uma deusa;
-
Tæa é uma Cidade Livre há 7 anos, nela
não existem mais escravos, desde que uma
revolução matou o
Feiticeiro-Rei Kalak;
- Urik, outra Cidade-Estado, aproveitou-se
que
Tæa estava rebelada para dominá-la. O
novo Rei de
Tæa, Titiam, Criou a Legião
Carmesim
e conseguiu impedir a invasão;
- Para se chegar em
Tæa é necessário
passar por
Altaruk ;
- Escrever é terminantemente proibido!;
- Ao se falar de magia, foi dito que os
Templários são
corruptores, isto é, têm
uma magia tão forte que destrói todos a sua
volta;
- Usar magia é proibido.


Misteriosamente, alguns escravos foram
soltos e Lion estava dentre eles.

Divisão do Grupo:

  • Lion ficou preso;
  • Berus e Korozek ficaram no Pônei;
  • Aragorn, Méliès, Marco Polo e Orik foram ao Boteco do Justino, já que o Sol já estava decaindo.

O Quarteto chegou ao Boteco, um estabelecimento pobre, com apenas um funcionário e pouca clientela (só uma pessoa, na verdade). Eles ficaram conversando enquanto Aragorn foi ficar de vigília à porta.
Passados alguns minutos, chegaram 5 bonitas e pomposas (levando em consideração a pobreza de toda a cidade) carruagens, cada uma com um cocheiro e um guarda, puxadas, cada, por um Erdlu.
De dentro de duas carruagens saíram pessoas nobres de roupas bonitas e ar superior. A dita Husna, com sua luva verde de pedras brilhantes brancas, sai do quarto veículo com um homem. De outra sai outro casal. Do interior de CADA carruagem sai um guarda, bem equipado, e os acompanha para dentro do Boteco.
Como eles perceberam a dificuldade que seria pra conseguir algo do lado de dentro do bar, decidiram tentar algo pela parte de fora: eles esperaram um guarda ir mijar e foram bater nele (todos os guardas eram da mesma raça que Aragorn) e a ideia dele era, por estar penumbra, pegar a armadura do cara e se disfarçar. Orik e Aragorn foram dar porrada no guarda enquanto Marco Polo ficou de vigia em uma esquina que desse pra ver tanto a porta de entrada com as carruagens quanto o beco do mijo.
Contudo, Aragorn, inteligentemente, deu um murro na cabeça do cara (em vez de dar uma machadada com o trikal que ele tem). Como o cara não desmaiou com o murro (mas caiu) ele gritou “aaaaa-EMBOSCAAAADAAAAA”.

- Orik saiu correndo -
- Os guardas sairam de cima das carruagens e Marco Polo aproveitou pra puxar as rédeas que tavam com o cocheiro pra ele, e tomou controle da carruagem.
- conseguiu –
o cocheiro caiu, Marco passou perto de Aragorn e mandou-o subir e ambos fugiram mas viram que tinha uma velha dentro da carruagem!!!!!
Aragorn enrolou a velha com os panos que havia por perto e abandonaram o veículo em uma ruela, e rumaram ao Pônei (que virou o refúgio dos heróis).
No pônei, quase que a dona, Aya, não deixava eles entrarem com a velha (o povo, burro, não desacordou a velha e entrou com ela enrolada se debatendo e gemendo…) mas deixou, caso pagassem um quarto.
no final das contas, estão devendo 3 Rúpias e 2 Gil, conferir a página Honorários.

Aragorn queria escrever uma carta de resgate pra o pessoal, trocando a luva pela velha, algo assim.
Orik deu o plano que todos concordaram e seguiram:

A gente deixa a velha em algum canto da cidade e Korozek, que ainda não está mal visto pelas ruas, a ‘salva’, leva-a pra os parentes (a velha é a avó de Husna) e ainda fica próximo da família e perto da LUVA.

Eis que puseram o plano em prática e, quando Korozek foi “salvar” a velha, ela gritou e disse pra ele não a comer (comer de boca, como comida) e ele tentou acalmá-la. Ela ficou relutante mas disse pra onde ele deveria levá-la. E, ao chegar lá, ela disse que o canibal a havia levado lá. Korozek conversou com um parente dela e ele agradeceu, disse que o Pequeno seria hóspede deles durante Os Jogos desde que não comesse ninguém. Korozek concordou.
O Senhor, que falou ser da Casa Tomblador, disse que sabia quem havia feito aquilo. Foi a Casa Jarco com certeza!.

Compêndio da Sessão
View
Os Golfinhos

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

O Resgate, Sessão 03

Local: Dunas Sem Fim, Deserto
Meio do Ano

A Gostosa começa a brigar com Aragorn dentro da cela deles, e termina sendo transferida para a de Méliès onde ela revela que está com planos de ser liberta pelos parceiros que emboscarão essa caravana. Entretanto, seus amigos não aparecem e ao invés disso eles avistam uma outra caravana muito maior com animais mais monstruosos, a gostosa diz que eles são da Casa Tomblador.
Depois de despistarem a multidão que passava, os escravagistas são abordados por elfos do deserto, que os massacram completamente e matam a gostosa. Os heróis são tratados razoavelmente bem e são levados à vila nômade dos elfos.
Lá, não diferentes dos demais que avistaram anteriormente, todos mostraram grande interesse em Berus que foi convidado pelo superior do local para conversar.
Após três dias de conversa, é descoberto que:

  • O Mensageiro é um segundo Sol que aparece de tempos em tempos trazendo boas notícias, mas ele não apareceu;
  • Aparentemente, os elfos (pelo menos Os Golfinhos) não gostam de humanos e gostam de anões;
  • Água e metal são raros;
  • A Moeda é em um tipo de cerâmica;
  • São ingeridas bebidas fermentadas alcoólicas, independente de sexo ou idade;
  • Quando Berus falou sobre magia, Abu Dabi impressionou-se. Não foram feitas maiores perguntas sobre isso (poxa, Thiago…);
  • Com o decorrer das conversas, era notável que Abu Dabi estava ficando cada vez mais impaciente com os hóspedes;
  • O Chefe disse que eles teriam problemas em falar “Pækæno”;
    Orik e Marco Polo desenvolveram extra-sensorialidades. O anão direciona-se geograficamente e Marco Polo consegue ouvir conversas à distância.
    Decorridos os 3 dias de estada na vila, devidamente alimentados, eles recebem alguns equipamentos e vão-se rumo a Al Dawar Sudæ.


    Civilização, Sessão 03
    Local: Al Dawar Sudæ, ??? , Deserto
    Meio do Ano

Findo um dia de deserto, o grupo chega à civilização. Estão em uma cidade que é maior que a maior cidade que já viram na vida, ela é de tom monótono, como todo o deserto ao seu redor.
Chegando à entrada eles são parados pelos guardas, que mostram estranheza e interesse no Drow e indagam o que aquilo estava fazendo ali, e disseram que o reteriam para eles mesmos. Nesse ínterim o elfo que os acompanhara até lá despede-se e deseja boa sorte para eles.
É chamado então um superior. De todas as pessoas, até agora, esta é a primeira que porta metal.
Al Dawar Sudæ
Verdadeiramente, ele faz questão de mostrar que possui metal, pois “veste” uma “chapa” de metal na frente de sua roupa. E ele tem um machado aparentemente comum, com a exceção da lâmina que é de um material preto-opaco, similar ao do colar de Lion (huahuauhauhaahu).
Discussão vai, discussão vem, eis que chega um momento que Marco vai conversar com o superior, que libera a entrada de todos à cidade.

Compêndio da Sessão

Golfinhos
Casa Tomblador

Al Dawar Sudæ
Mequilote

Moeda

View
Sob o Sol Carmesim

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

T

Escravagismo, Sessão 02
Local: Dunas Sem Fim, Deserto
???


Eles encontram, finalmente, sinais de vida no deserto. Bárbaros lideram uma caravana de escravos e mercadorias. Os heróis, insanamente, batalham em vão contra os caravaneiros e são capturados e aprisionados. Todos têm muita dificuldade de se comunicar, tanto com os prisioneiros quanto com os escravagistas.
Em tentativa de ver-se livre das mãos dos bárbaros, Berus incita uma briga e tenta derrubar a carroça na qual se encontra. E todos do seu grupo, a exemplo dele, fazem o mesmo. Após mais uma tentativa frustrada de verem-se livres da escravidão, eles tentam manter contato com os outros escravos.
Aragorn e Korozek passam a se comunicar com uma Gostosa que está na mesma cabine que eles. Eles percebem que ela tem condicionamento físico de batalha, está armada e estranhamente tranquila. Ela, de forma rude, mostra que não há razões para lutar (agora) e que eles estão sendo precipitados em querer liberdade no meio do deserto.
Méliès angaria informações de uma menininha que consegue entendê-lo. Ela diz que estão nas Dunas Sem Fim, vieram de Seri Kul e estão indo para Al Dawar Sudæ. Surpreendentemente ela comentou que nunca havia sido uma pessoa livre e, quando Méliès perguntou sobre Deus, ela disse que havia quem acreditasse em Lalali Puy. Ele então, maliciosamente, afirmou ter vindo em nome de Lalali-Puy. A menina então perguntou “se cês foi enviado de Lalali-Puy puquê cês taum in Seri Kul ao invez de em Gulg?”.
Eles estão há 3 dias com dor de cabeça que não passa.

Compêndio da Sessão

Dunas Sem Fim
Seri Kul
Al Dawar Sudæ
Gulg

Gostosa
Lalali Puy

Erdlu

View
Sinais

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

A Torre, Sessão 01
Local: ?

Após ter ido parar no espaço, o grupo chega em um lugar fantástico com várias bizarrices que eles acreditam ser o Reino Distante. Lá observam um precipício sem fim, uma cachoeira de areia vinda de um deserto, estrelas de lava, dragões e leques voadores… a estranheza é tanta que pouco se importam com a presença de um halfling desconhecido entre eles… e avistam também uma Torre feita em uma pedra só branco-azulada que os chamou a atenção. Da janela dela “caiam” para cima Shockty, Phlox e Grunt em direção às estrelas. Todos decidem ir à Torre.
Os aventureiros estão disputando a fruta vermelha que tanto querem comer. O pequeno desconhecido, Korozek, é o mais rápido de todos e consegue usurpar A Fruta quando Berus e Aragorn estavam prestes a pegá-la.

A Fruta Vermelha

Ao mesmo tempo que ele a come, todos (com exceção do próprio) passam a sentir uma enorme dor de cabeça. Korozek sabe que é capaz de fazer tudo que bem entender.
Dentro d’A Torre, outra série de fatos singulares ocorre: mãos andantes, música monótona, cérebros em jarros, globos iluminados, disfunções gravitacionais, runas flutuantes “entrando” em um grimório, estátuas… Tudo dentro de uma sala bagunçada rodeada de espelhos quebrados em suas paredes.
Após alguns eventos estranhos, eles chegam ao topo d’A Torre.

O Deserto, Sessão 01

Local: Algum Deserto

???

Lá, eles percebem que o ambiente exterior é bem diferente daquele visto antes. Agora A Torre encontra-se em uma cadeia de montanhas em um deserto de dunas infindáveis. O Sol é muito mais vermelho e mais quente do que o que eles conheciam anteriormente.
No centro do topo d’A Torre (ainda de pedra única e em um tom branco-azulado) há um trono e um narguilé onde Aragorn se senta e aspira o fumo. E ele tem visões diversas…
Encontram-se todos, agora, em um deserto de areia com uma estátua ao lado. Méliès vasculha os arredores e encontra alguns objetos. Os heróis, devido à insolação e falta de água, passam a suspeitar e a querer destruir a caixa de música que encontraram.
Passam então a vagar pelo deserto à procura de qualquer coisa e, depois de 2 dias de sofrimento no deserto, eles avistam uma caravana.

Compêndio da Sessão

Estátua
Caixa de Música
Janela
Leque
Taça

View
Ação e Reação

Início

Heróis

Histórico

Wiki

Artefatos

Regras

Povos

Locais

Miscelâneas

Criaturas

Prelúdio, Sessão 00

Local: Eberron, Vale Nentir, Floresta da Espreita
Inverno

Depois de acabarem com os planos d’O Sleeper, os eberronianos seguiram até o Templo da Rainha Corvo, próximo ao que sobrou do Forte Dolor, e mostraram-se triunfantes quanto à missão a eles entregue. Lá, devolveram os pertences do Sir Malagant à Irmã Naenia, com os quais foi feita uma cerimônia em que o espírito de Malagant apareceu e levou seus pertences (juntamente com o chifre misterioso).
Contudo, não apenas frutos foram colhidos dessa ousadia de invadir um templo e destruir tanto os cultistas quanto o ritual de ressurreição… Shockty descobriu segredos inenarráveis sobre o Reino Distante que a atormentam a cada sonho, até no menor dos cochilos ela sofre com os males daqueles que sabem demais sobre esse reino de deformidades.
Dentre a cascata de estranhezas ocorridas no Templo, duas foram, certamente, surpreendentes:
Gravemente ferido e com um braço a menos, Phlox gerou desconfiança devido às circunstância da sua “aparição”, sua forma de se vestir e sua raça. Ele mostrou-se, ao mesmo tempo, habilidoso e debilitado e adquiriu relativa confiança entre os outros do grupo. Falou pouco de sua vida particular e mostrou-se evasivo ao perguntarem sobre a vida dele.


No entremeio de vários acontecimentos no templo dos pesadelos, juntamente com uma cambada de grelos voadores surge um elfo negro, Berus, arrogante e desconfiado, que juntou-se ao grupo por falta de opções. Uma sequência de fatos produzidos por ele mesmo mostrou que deve-se tomar muito cuidado tanto com os inimigos quanto com o próprio drow.



Depois de uma boa noite de conversas e um bom descanso, os heróis decidiram encaminhar-se, cada um, para seus destinos individuais. Dividiram-se, assim, em 3 grupos:
Berus, Phlox e Shockty foram para Fallcrest:
Shockty precisava estudar sobre a maldição que agora a atormentava;
Phlox pretendia arrumar pistas do paradeiro de sua irmã e do Changeling que aparecera na floresta;
Berus estava querendo saciar seus desejos mundanos em bebedeiras e bordéis.
Grunt estava voltando para a vila de sua família com o seu irmão Aragorn
, agora frio e sem vida, para entregar seu corpo a sua família. Em sua jornada Grunt encontra Lion, Dádiva dos Ninjas, e eles passam a seguir juntos seus caminhos (estranhamente conectados).
Orik e Donn rumaram para Hammerfast, cidade dos anões, cada um com seu interesse particular, mas não chegaram em seu destino, pois foram “encontrados” por um dragão que os derrotou.

Enquanto os outros heróis participavam de bebedeiras, brigas, revelações e intrigas familiares, Shockty descobriu algo surpreendente. Ela, então, convoca todos os seus amigos para presenciarem sua descoberta: um planetário alimentado com a energia de uma Lágrima de Ioun com o poder de transportá-los ao Reino Distante e talvez acabar com os seus pesadelos noturnos.

Eles então trabalharam para consertar a máquina com a ajuda de um estudante e amante de engenhocas, o Méliès e com um menino chamado Marco Polo que não tinha nada melhor pra fazer, mas mostrou-se bem astuto quanto à máquina. E ao final de 3 dias ela estava pronta para ser usada… Mas um imprevisto os avassalou. depararam-se viajando no meio do nada: a Lágrima de Ioun estava fraca (provavelmente devido a sua rachadura) e foi necessário usufruir da magia dos itens mágicos de seus personagens. todos puseram seus itens próximos à Lágrima e Shockty cuidou para que o Planetário os levasse para o Reino Distante.

Mas…

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.